Gravidez na menopausa: é possível?

0
165

Assim como a gravidez, a menopausa também costuma marcar um período muito importante da vida da mulher. Enquanto uma significa que você dará a vida a alguém, a outra se caracteriza pelo fim da vida reprodutiva da mulher, impossibilitando-a de gerar mais filhos.

No entanto, é cada vez mais comum surgirem dúvidas sobre gravidez na menopausa, sobre ser ou não possível. E é exatamente sobre isso que vamos falar hoje!

Ao começar a sentir os primeiros sintomas da menopausa, muitas mulheres acreditam que já entraram neste período e que, por isso, não correm mais o risco de engravidar. Neste caso, é comum acabarem se descuidando e deixando de fazer usos de preservativos e/ou pílulas anticoncepcionais. No entanto, antes de entrar, de fato, na menopausa, a mulher passa por um período conhecido como climatério e é exatamente neste período que ela pode sim engravidar.

Diferença entre Menopausa e Climatério

É muito comum que a menopausa seja confundida com o climatério, mas a verdade é que se tratam de duas coisas distintas. O motivo da confusão é que ambos se referem à uma mesma fase da vida da mulher, mas tratam de períodos diferentes deste processo de mudanças.

O climatério nada mais é do que, simplesmente, todos os sintomas sentidos na pré-menopausa, menopausa e na pós-menopausa. E, assim como qualquer um destes estágios, o climatério também é uma etapa natural da vida da mulher.

Para que você entenda: assim que você começa a sentir os primeiros sintomas da menopausa, ou melhor, os sintomas que resultarão na menopausa, significa que você já entrou no climatério (e não na menopausa).

Já a menopausa é diagnosticada quando a mulher passa 12 meses consecutivos sem menstruar, o que geralmente ocorre entre 45 e 55 anos, marcando o fim do ciclo reprodutivo da mulher e o início deste período.

Na menopausa há a ausência total da menstruação, em vez de ficar irregular, como no caso do climatério.

E por isso ocorre a confusão, pois muitas pessoas não conseguem distinguir o climatério da menopausa.

Gravidez na menopausa é possível?

De fato, não é possível que a mulher engravide naturalmente a partir do momento em que ela entra na menopausa. 

Isso porque, para que a mulher engravide é necessário que um folículo ovariano se desenvolva e libere um ovócito, que será fecundado por um espermatozóide e irá se fixar ao útero, dando início ao que chamamos de gravidez.

No entanto, como na menopausa não há mais folículos no ovário, é impossível que ela engravide naturalmente.

Mas no climatério, período que, como você já sabe, antecede a menopausa, ainda ocorrem ciclos menstruais, mesmo que irregulares, significando que a mulher ainda ovula. Por este motivo, embora bastante raro, é que ocorre a gravidez no climatério.

No entanto, após os 40 anos de idade a gravidez já é considerada tardia. Por este motivo é importante estar atento aos diversos riscos e cuidados necessários para que a vida da mãe e do bebê não sejam colocados em risco.

Gravidez no climatério: riscos

Mesmo com a produção de hormônios baixa a mulher ainda consegue ovular e concluir a gestação durante o climatério, entretanto, como se trata de uma geração considerada tardia, assim como qualquer outra gestação que ocorra após os 40 anos, é preciso ter a atenção redobrada e estar atenta a todos os riscos.

A gravidez na menopausa, ou seja, no climatério, exige um acompanhamento muito mais intenso, principalmente se a mulher já apresenta algum problema de saúde. Em razão da idade já considerada avançada, a gravidez durante este período normalmente têm taxas maiores de incidência de diabetes e hipertensão. Com isso, é muito comum que com esta idade ocorram partos prematuros ou até mesmo abortos espontâneos.

Em razão da idade também é possível que o bebê acabe apresentando diversas complicações em sua formação, que podem acarretar em casos de doenças cardíacas, neurológicas, renais e pulmonares.

Além disso, há 80% à mais de chance de que uma mulher, aos 40 anos de idade, gere um bebê com síndrome de Down. As chances também são maiores de que o bebê desenvolva outras síndromes, como a síndrome de Edwards e Patau.

Partos normais também não são indicados nessa idade. Em pelo menos metade dos casos é indicado que seja feita uma cesariana, isso porque o útero já não possui a mesma capacidade de se contrair e nem faz isso com tanta eficiência, o que pode dificultar esse processo e trazer mais riscos para a mãe e para o bebê.

Apesar de os riscos serem maiores e aumentarem de acordo com a idade, os sintomas são os mesmos de uma gravidez comum. No entanto, devido as irregularidades menstruais comum deste período, é comum que as mulheres descubram a gravidez mais tarde.

É importante ir rapidamente ao médico, assim que descobrir da gravidez, para fazer os devidos exames e garantir que tudo irá ocorrer bem e que você e o bebê se manterão saudáveis.

Gravidez no climatério: cuidados a serem tomados

Agora que você já sabe sobre os riscos de ter uma gravidez tardia, é importante estar atenta aos cuidados que devem ser tomados para assegurar a sua saúde e a do bebê, garantindo que você conseguirá concluir todo o ciclo gestacional.

Claro que, cada caso deve ser analisado individualmente. Por isso, a primeira indicação é procurar o seu médico o quanto antes, assim que descobrir a gravidez, e faça um acompanhamento intensivo.

É preciso ter em mente que uma gravidez tardia é mais arriscada, como pôde ver acima, e por este motivo suas idas ao médico devem ser mais frequente e o pré-natal deve ser muito mais intenso. É uma forma de se certificar de que tudo vai bem.

Você também precisará ir ao médico todos os meses, até mais do que uma vez ao mês, e fazer exames como de sangue e ultrassom pelo menos uma vez a cada 3 meses, ou sempre que o seu médico solicitar. Desta forma você fica mais segura e consegue acompanhar o desenvolvimento do seu bebê, evitando surpresas.

Outros cuidados que você precisará adotar é a mudança de hábitos, principalmente no que diz respeito à sua alimentação. Há uma série de alimentos que você deverá reduzir e outros alimentos que serão importantes ter em sua dieta diária. Por exemplo, fumar, tomar café ou bebidas alcoólicas serão coisas que você precisará riscar da sua lista durante todo o seu período gestacional. Além disso, é importante consultar com o seu médico sobre quais alimentos são importantes ingerir durante a gestação e, se possível, solicitar uma dieta adequada que irá contribuir para este período.

Conversando com o seu médico também será possível verificar quais vitaminas você poderia estar ingerindo que possam contribuir ainda mais para o desenvolvimento do seu bebê e para a segurança de sua gestação.

Caso você ainda não tenha engravidado e esteja pensando em fazê-lo, também é indicado procurar o seu médico antes e conversar com ele sobre os riscos e cuidados que você já pode tomar antes de iniciar as tentativas, de forma a minimizar as chances de má-formação do bebê. Neste caso, há uma série de indicações que podem ajudar e contribuir para que tudo ocorra da melhor forma possível.

E não se esqueça: quanto mais saudável você for, mais chances de seu bebê também ser saudável e menores as chances de complicações tanto na formação dele quanto durante o seu período gestacional.

Caso seu médico não decrete que você precise ficar em repouso, sempre procure fazer caminhadas ou algum exercício que te ajude a manter ativa durante este período.

E se eu quiser engravidar na menopausa, tem algum jeito?

Como já falamos, gravidez na menopausa não é possível, pelo menos não naturalmente. Porém, no climatério, há sim chances de que a mulher acabe engravidando, caso ela não se cuide ou não faça uso de métodos contraceptivos.

No entanto, cada vez mais as mulheres estão podendo ter a livre escolha de qual a melhor idade para serem mães e tendo autonomia para decidir quando desejam dar início à uma gravidez.

E, caso você esteja na menopausa e o seu desejo seja engravidar, você pode entrar em contato com o seu médico ginecologista e verificar quais são as possibilidades, como a fertilização in vitro. Embora não seja indicada para mulheres de mais idade, há casos de gravidez na menopausa que aconteceram com a ajuda da medicina e que foram bem sucedidas. Mas é muito importante que você tenha uma conversa com seu médico e veja o que pode ser feito, entendendo suas limitações, os riscos e tendo a certeza de que não irá prejudicar a sua vida.

Então, embora gravidez na menopausa não seja possível naturalmente, saiba que você pode sim conversar com o seu médico e verificar se há a possibilidade de conseguir realizar esse sonho com a ajuda de técnicas avançadas de medicina, sempre garantindo e pensando na sua saúde em primeiro lugar.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre gravidez na menopausa, é preciso estar atenta aos sinais.

Não engane-se achando que você não pode mais ter filhos! Estar sentindo os sintomas da menopausa não significam que você já está na menopausa, a não ser que seus ciclos menstruais já tenham encerrado há mais de 12 meses, neste caso, considere-se na menopausa.

No entanto, salvo esse caso, você precisa entender que há o climatério, que é quando os sintomas da menopausa começam a se manifestar, geralmente em menor frequência e intensidade e que, neste momento, você ainda pode engravidar.

Portanto, se você já está em uma idade em que a gravidez é considerada tardia e não deseja engravidar, é importante que você se cuide fazendo uso de preservativos ou métodos anticoncepcionais. Neste caso, converse com o seu médico.

O importante é que você viva estas fases da sua vida sempre da melhor forma possível, garantindo sua saúde e seu bem-estar!

Até a próxima.

- Adquira Já -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here