Não sinto mais desejo pelo meu marido: Porque isso acontece e como mudar?

0
158

Quando a mulher entra na menopausa, por volta dos 45 e 55 anos, o corpo passa por uma série de alterações hormonais, que acabam desencadeando vários sintomas indesejados e incômodos, característicos do período. As fortes ondas de calor, também conhecidas como fogachos, as alterações de humor, o ganho de peso e a insônia são alguns dos sintomas que as mulheres costumam sentir durante esta fase.

Porém, uma série de desconfortos relacionados a menopausa também podem acabar atrapalhando a vida sexual da mulher, como é o caso da ansiedade, depressão e perda de líbido.

A perda do líbido, sintoma característico da menopausa que afeta entre 20% e 40% das mulheres nesta fase, acaba fazendo com que a mulher muitas vezes perca o interesse e o desejo sexual na menopausa, o que pode interferir muito na vida a dois.

Se você se identificou com o que leu até aqui e também sente que está perdendo o desejo de ter relações sexuais com o seu parceiro, você precisa ler este artigo.

Como é estar na menopausa?

A menopausa e os seus sintomas variam de mulher para mulher, isso quer dizer que esta fase pode ser diferente para cada uma. Isso acontece porque cada organismo reage de uma forma específica às diferentes fases da vida. Há mulheres que nunca sentiram nenhum sintoma, há outras que sentem diversos deles e há aquelas que sentem em maior ou menor grau.

Mas uma coisa é certa, a menopausa é marcada por uma série de alterações hormonais e é diagnosticada quando a mulher fica 12 meses consecutivos sem menstruar, porém os sintomas já podem aparecer muito antes disso, no climatério. E essa fase pode ser bem delicada na vida de uma mulher, tanto pelas mudanças físicas quanto psicológicas, que podem acontecer durante este período.

Neste momento é comum que alguns sintomas sejam sentidos, como os calorões, a falta de lubrificação, o desânimo, a falta de energia, quadros de depressão, perda de cabelos, ganho de peso, mudanças frequentes de humor e uma série de outros sintomas que você pode ou não sentir durante este período.

E a falta de desejo pelo marido geralmente também está diretamente ligada à menopausa, embora possa também ser em razão da relação não estar muito boa, mágoas, desentendimentos ou outros fatores pessoais da relação, neste caso você deve analisar os prováveis motivos das coisas não estarem indo tão bem na cama.

Geralmente é o conjunto entre as fortes dores de cabeça, características do período da menopausa, fortes dores durante o ato sexual, sangramentos e desconforto, que é comum que muitas mulheres relatem não sentir mais vontade de ter relações com seus parceiros durante este período.

Mas é importante que você entenda que tudo isso está ligado a uma fase da sua vida e de milhares de outras mulheres e que, assim como outras fases, essa também irá passar. E para te ajudar a lidar com este problema, separamos algumas dicas para você viver melhor durante a menopausa e ter uma vida sexual saudável e ativa com o seu companheiro.

Porque acontece a falta de desejo sexual na menopausa

Quando uma mulher é estimulada o seu corpo libera naturalmente uma espécie de lubrificante, preparando sua região íntima para o ato sexual. Este lubrificante natural é fundamental na hora de ter relações sexuais e auxilia na hidratação vaginal. Porém, na menopausa ocorre o ressecamento vaginal, o que acaba afetando diretamente no desejo sexual da mulher, assim como em seu desempenho.

A queda do líbido da mulher é um dos vários sintomas que ocorrem em razão da queda do estrogênio e progesterona, hormônios predominantemente femininos, no organismo da mulher. Assim como a perda de líbido, a mulher também pode acabar ficando depressiva, se sentindo ‘menos mulher’ e perdendo sua autoestima e segurança, ficando muito estressada, tendo fortes ondas de cabeça, além de outros sintomas que também podem acabar afetando diretamente o seu desempenho sexual e a própria vontade de ter relações.

Além disso, o órgão sexual da mulher também pode acabar tendo alterações físicas durante a menopausa, o que veremos abaixo, e acaba também contribuindo para essa falta de desejo sexual na menopausa, causando até mesmo aversão ao sexo.

Além da queda na produção de estrogênio e progesterona, a diminuição de serotonina e dopamina também afeta diretamente a líbido, podendo influenciar também em sintomas como cansaço, depressão, entre outros.

Abaixo separamos 3 pontos que contribuem para que a mulher tenha alterações na sua vida sexual e amorosa durante o período da menopausa.

Falta de desejo: como já falamos, a falta de desejo está diretamente ligada a perda de líbido da mulher durante a menopausa, que acaba criando uma série de desconfortos durante o ato sexual, podendo atingir até mesmo o parceiro.

Mais tempo para atingir níveis adequados de excitação: é comum que as mulheres acabem tendo uma excitação menos intensa neste período, ou tendo dificuldades de sentirem devidamente excitadas, a ponto de ter uma boa relação. Neste caso, a vagina acaba muitas vezes não se expandindo o necessário e nem ficando lubrificada o suficiente, o que pode acabar gerando muito desconforto, dor e até mesmo sangramento durante o sexo.

Pouca lubrificação: é comum que a mulher não produza mais o lubrificante natural ao ficar excitada ou que, muitas vezes, nem consiga ficar excitada o suficiente. Sendo assim, uma série de desconfortos e incômodos podem ser geradas, diminuindo seu desejo sexual. Uma saída é fazer uso de lubrificantes.

Além destes pontos que citamos acima, o envelhecimento do corpo pode acarretar uma série de outras mudanças, como alterações no órgão sexual feminino, que vamos falar a seguir.

Alterações no órgão sexual durante a menopausa

É muito comum que, durante a menopausa, a mulher tenha mudanças não apenas psicológicas, mas também físicas. E neste período a vagina da mulher também pode sofrer alterações drásticas.

Em razão da falta de estrogênio e progesterona o órgão sexual da mulher acaba ficando mais seco e deixando de produzir lubrificante natural, como falamos acima, fazendo que a penetração possa ser desconfortante e até mesmo dolorosa.

Além disso, o revestimento interior da vagina acaba ficando mais fina, o que é também chamado de atrofia vaginal, e também fica mais sensível, além de poder ter seu tamanho alterado. Nesta fase os lábios vaginais também tendem a afinar e os pelos pubianos começam a desaparecer.

Neste momento as infecções também estarão mais propensas a se desenvolverem, como as infecções urinárias, que são frequentemente sentidas por muitas mulheres durante esta fase.

O útero e os ovários da mulher também acabam ficando menores. Os órgãos afetados também podem ceder ou cair, causando a sensação de pressão pélvica, resultando em dificuldades de urinar, incontinência urinária, dor durante o ato sexual, entre outros.

10 maneiras de aumentar o desejo sexual na menopausa

Quando as mulheres sentem que estão perdendo o desejo sexual por seus parceiros é comum que sejam atormentadas por uma série de inseguranças e medos, como o fim de seu casamento. Mas há uma série de tratamentos naturais que podem serem feitos para que a mulher consiga recuperar o desejo sexual pelo seu marido durante a menopausa.

Pensando em maneiras para te ajudar durante este período, separamos algumas dicas para que você consiga aumentar o seu desejo sexual na menopausa e tenha uma relação tranquila com o seu parceiro, que seja prazerosa para os dois lados.

  1. Reposição Hormonal

O tratamento de reposição hormonal nesta fase é muito indicado para combater a falta de desejo sexual na menopausa, além de outros sintomas. Ele pode ser sintético ou natural, no entanto, a reposição sintética pode trazer uma série de riscos e efeitos colaterais, além de ser proibida para uma série de mulheres devido aos altos riscos. Por este motivo, muitas mulheres não optam por essa opção e partem para um tratamento natural, como cápsulas de amora, que não contém riscos a saúde e nem contraindicações.

  1. Cuide da sua autoestima

Como já falamos, a menopausa é marcada por uma série de mudanças tanto físicas quanto psicológicas na mulher. É comum que muitas se sintam menos femininas, feias, sensíveis, fragilizadas e insatisfeitas com o seu corpo. Por este motivo é fundamental que você cuide do seu emocional e também da sua aparência, buscando sempre se sentir bonita e atraente, não deixando que a baixa autoestima se instale na sua vida. Afinal, quando você está feliz e bem consigo mesmo, isso impacta em todos os demais aspectos da sua vida, inclusive na vida à dois.

  1. Cuide do seu corpo: faça exercícios!

Busque sempre fazer atividades físicas, isso fará bem para o seu corpo e mente. Além disso, atividades físicas te garantem maior disposição e te deixarão menos estressada, podendo atuar diretamente no combate à outros sintomas que podem contribuir para a falta de desejo sexual na menopausa.

  1. Procure relaxar

Encontre atividades que lhe despertem prazer e façam com que você se sinta relaxada. Se você está diariamente exposta a situações de estresse, cansaço físico e mental e desgaste emocional, isso pode acabar afetando diretamente o seu desejo sexual. O ideal é que você busque atividades que façam com que você se sinta relaxada, como pode ser o caso de yoga, meditação, pilates, entre outras.

  1. Compartilhe seus sentimentos com o seu parceiro

Ter um diálogo aberto com o seu parceiro é fundamental, tanto para que ele te entenda e consiga te ajudar a passar por este momento, quanto para manter a união. Além disso, ele e seus familiares mais próximos também serão afetados por esta fase da sua vida, levando em conta não apenas a vida sexual, mas o estresse e as mudanças de humor que podem ocorrer durante este período. Seja franca quanto a suas limitações e faça com que ele entenda os desafios dessa fase, que muitas vezes dificultam o prazer da relação sexual, desta forma vocês podem buscar juntos uma solução.

  1. Apimente a relação

Busque sair do comum, descubra o que você pode fazer para apimentar a relação e sair daquela rotina diária. Redescubra, tanto sozinha quanto com o seu marido, o que lhes causam prazer. Descobrir coisas novas e diferentes é sempre importante, em qualquer idade.

  1. Invista nas preliminares

É importante investir nas preliminares, até que você se sinta confortável para dar início a penetração. Neste período sua vagina pode demorar mais para ficar lubrificada, mas é importante que você se sinta devidamente estimulada e confiante para iniciar o ato sexual.

  1. Pompoarismo e Sexo tântrico

Estas duas opções são ótimas para ajudar a estimular sua intimidade e sentidos. O pompoarismo te ajuda a trabalhar musculatura da região genital, através de técnicas de contração e relaxamento, tornando mais sensível ao prazer. Já o sexo tântrico irá estimular ao máximo a relação e a intimidade na cama, pois está caracterizado por uma troca de carícias, massagens, olhares e toques prolongados, além da troca de energia. A união entre estas duas opções podem gerar mudanças positivas na sua vida sexual.

  1. Cuide da sua alimentação

Também é importante que você cuide da sua alimentação e invista em alimentos que irão te ajudar a aumentar o seu desejo sexual na menopausa. Além disso, há uma série de alimentos que ajudam a melhorar a lubrificação natural da vagina, como o amendoim e a amêndoa. Alimentos afrodisíacos também são bem-vindos neste período. Confira abaixo alimentos que irão te ajudar a aumentar o desejo sexual durante a menopausa.

Confira 12 alimentos que aumentam o desejo sexual na menopausa

Para que você consiga viver bem esta fase da sua vida, há uma série de alimentos que podem ser incorporados na sua dieta para te ajudar a manter uma vida sexual mais ativa e saudável durante este período. Apostar em alimentos afrodisíacos também é muito importante! Confira abaixo uma lista com alguns alimentos que podem te ajudar a recuperar o desejo sexual na menopausa.

Amêndoas

As amêndoas promovem uma produção saudável de hormônios e podem ser utilizadas para ajudar a melhorar a lubrificação vaginal.

Morangos

Morango é um dos alimentos considerados mais sensuais para mulheres. Além de conter folato e vitamina C, é um alimento muito utilizado para apimentar o ato sexual.

Mamão

O mamão serve como um estrogênio natural e contribui para aumentar o libido da mulher.

Abacate

O abacate é um alimento afrodisíaco que pode ajudar a aumentar o libido da mulher e garantir mais energia.

Romãs

Os romãs contribuem para o aumento da sensibilidade dos órgãos sexuais, contribuindo para aumentar os níveis de excitação.

Ostras

Também consideradas alimentos afrodisíacos, tendem a despertar a excitação, além de contribuir para aumentar o desejo e desempenho sexual.

Soja

Além de ser um ótimo alimento para diminuir os sintomas da menopausa, a soja também contribui para o prazer sexual feminino.

Ovos

Os ovos são importantes alimentos para a produção hormonal, além de ajudar a aumentar o líbido.

Chocolate

Além de afrodisíaco, o chocolate aumenta o desejo sexual e o prazer feminino. Porém não recomenda-se que sejam ingeridos em grande quantidade na menopausa, em razão do açúcar. Além disso, é recomendado apostar em chocolates que tenham porcentagens maiores de cacau (no mínimo 70%).

Gengibre

Além de acelerar o metabolismo do corpo, o gengibre também estimula a lubrificação vaginal.

Linhaça

A linhaça, assim como a prímula e o gérmen de soja, ajudam a intensificar naturalmente a produção de hormônios femininos.

Alho

O alho age na pressão sanguínea e também ajuda a aumentar o libido da mulher, além de aumentar os fluxos sanguíneos dos órgãos sexuais.

Estes são algumas dicas de alimentos que, se incorporados na sua dieta, podem contribuir para o aumento do seu desejo sexual na menopausa. Vale ressaltar ainda que são alimentos gerais e que é importante verificar com o seu médico se você pode incluí-los na sua dieta. E caso você possua alergia ou não possa ingerir algum destes alimentos, não faça uso.

Como o marido pode ajudar a esposa durante a menopausa?

Além de todos estes pontos que citamos acima, também é importante que você converse com o seu parceiro e deixe ele consciente de que também pode te ajudar a passar por este período e que o apoio dele será muito importante. Afinal, você não tem e nem deve passar por essa fase sozinha. E ter o apoio da sua família é fundamental!

Primeiro, contextualize para seu marido o que é a menopausa e as diversas alterações de humor que ela pode trazer, como estresse, desânimo, choro fácil, entre outros. É importante que ele entenda que isso ocorre e esteja ao seu lado em todos estes momentos.

Se ele estiver achando ruim a convivência, peça para que ele se coloque no seu lugar e perceba o quão difícil pode ser passar por este período, onde diversas mudanças podem ocorrer, inclusive a falta de controle de reações e emoções. Se ele for compreensivo com você, tudo será melhor. Afinal, trata-se de uma fase passageira!

Também converse com ele sobre o seu desejo sexual, caso tenha alterações. Se você sentir dores no ato ou não se sentir relaxada o suficiente, busquem juntos uma saída que seja boa para os dois, tendo a certeza de que você possui a compreensão dele.

Enfim, ter o apoio do seu parceiro e filhos, se houver, é crucial para que você passe por essa fase da melhor forma possível e garanta o seu bem-estar físico e emocional.

Conclusão

A menopausa geralmente é um momento muito difícil na vida das mulheres que pode também afetar a vida familiar. No entanto, é possível que a mulher entenda o que está acontecendo e saiba lidar com as mudanças do seu corpo e também com as mudanças psicológicas que podem ocorrer nesta fase, tendo o apoio da sua família.

A falta de desejo pelo parceiro é um ponto importante, pois muitas mulheres sentem medo de perder o seu casamento por conta das mudanças que acabam acontecendo e fazendo com que elas percam o desejo sexual na menopausa. Neste caso, não deixe de procurar ajuda para que você consiga manter sua vida sexual ativa e prazerosa durante este período e por toda sua vida.

- Adquira Já -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here