Amora na Menopausa Mudou a minha Vida

0
394

A amora já é uma fruta muito popular na medicina alternativa, isso porque seus nutrientes possuem inúmeros benefícios para o organismo, ajudando a combater muitas doenças e preservando a saúde de forma geral.

Devido à todas as propriedades, a amora na menopausa passou a ser considerada um dos remédios naturais mais indicados para combater e amenizar os sintomas sentidos durante este período.

Estudos já comprovaram que seu consumo interfere diretamente na produção hormonal, fazendo que os níveis de estrogênio fiquem regulados. Isso é ideal para mulheres, que assim como eu, estão passando por esse incômodo período.

Comecei a falar com vocês e nem me apresentei, meu nome é Rita Eduarda e tenho 53 anos. A menopausa quase me matou, é sério… Mas com a amora, eu pude ter outra chance.

Por isso, resolvi contar tudo o que aconteceu comigo, assim, outras mulheres não precisam passar pelas coisas terríveis que passei.

A amora foi a solução que eu busquei durante anos, hoje a consumo em sucos, comendo a própria fruta, em chás e, até mesmo, em cápsulas, porém, até chegar, nesse momento, eu tive que enfrentar situações que você não pode nem imaginar!

Vou dividir com você um pouco do que tem sido a minha vida nesses últimos anos.

Menopausa chega para todos – Atenção aos sintomas

Eu sempre levei uma vida normal, nunca me casei, mas vivia bem. Era uma mulher independente, sempre trabalhei e estava na ativa desde muito cedo.

Até os 42 anos tudo ia muito bem, mas algo estava prestes a mudar. 2 meses depois de completar 43 anos, comecei a sentir algumas coisas “bobas”, que nunca havia sentido antes. Comecei a perceber que estava tendo uma queda de cabelo muito maior que o normal e também, à noite, eu tinha leves ondas de calor onde precisava jogar o edredom de lado e abrir as janelas.

Eu culpei o stress do dia a dia por isso. Era corretora de imóveis e ficava sempre preocupada em fechar vendas, bater metas, então só poderia ser isso. Porém passando alguns meses a situação se agravou.

Não eram as ondas de calor que me incomodavam, mas uma tristeza profunda. Eu já não tinha toda essa alegria de viver, não me arrumava mais como antes, não queria sair, até para trabalhar eu ia me arrastando. Comecei a não conseguir mais dormir à noite, então passei a chegar para atender os clientes destruída. Isso quando eu não furava.

Levei isso durante 5 meses, até que a corretora onde eu trabalhava me desligou. Pronto, mais um motivo para não querer fazer absolutamente nada. Nesse momento, atribui minha falta de vontade à fase ruim que eu estava passando. Era um acúmulo de coisas, de contas, de cobranças…

Para mim, isso ia passar…

A situação só foi piorando, até que minha irmã chegou um dia em casa e se assustou. A louça não se lavava há semanas, a casa estava imunda e eu estava acabada na cama.

No mesmo momento, ela me levou ao pronto-socorro. Fiz todos os exames e não deu absolutamente nada, à não ser uma leve alteração hormonal.

A médica me chamou pouco tempo depois, e com muita delicadeza começou a me perguntar diferentes coisas:

  • Sua libido diminuiu?
  • Você está tendo insônia?
  • Tem alterações de humor durante o dia?
  • Tem fortes dores de cabeça?
  • Sente secura vaginal?
  • Está com problemas de atenção?
  • Sente ondas de calor durante o dia e à noite?

Eu respondi sim para todas as questões e a resposta dela foi muito clara: Seu quadro é de forte depressão, ocasionada pelo período de pré-menopausa.

Não acreditei… Pré-menopausa? Nunca tinha ouvido falar disso antes.

Ela me explicou que acontece antes da última menstruação ocorrer de fato. Pode acontecer entre 39 e 55 anos. É quando o organismo começa a sofrer as transições para deixar de ser fértil.

Me contou também que nem todas as mulheres apresentam os mesmos sintomas. Há uma variação de como eles se apresentam e que, no meu caso, a depressão foi o que mais se destacava.

Por ser uma médica naturalista, ela me indicou um tratamento alternativo que me daria mais qualidade de vida e seria menos invasivo ao meu organismo, já que reposição hormonal sintética tinha os seus riscos.

Os benefícios da amora na menopausa

amora para menopausa

Conforme ela ia falando, eu prestava atenção a cada detalhe. Ela me disse que a amora na menopausa era uma excelente aliada no combate aos sintomas e então me indicou o consumo. Isso porque, ela é uma das frutas mais poderosas da natureza e ideal para combater os efeitos colaterais incômodos dessa condição que toda mulher vai passar.

Ela é rica em proteínas, zinco, ferro, vitaminas, fibras, magnésio, cálcio, potássio, entre outros.

É por isso que a amora na menopausa é tão indicada, pois ela:

  • Ajudará no controle de peso;
  • Terá ação antioxidante e anti-inflamatória;
  • Fornecerá cálcio ao organismo;
  • Irá regular os hormônios;
  • Ajuda a combater o colesterol;
  • Ajuda a eliminar líquidos;
  • Combate a queda de cabelo e a pele seca;
  • Diminui o aparecimento de fogachos;
  • Combate a depressão.

Amora na Menopausa – Tomar?

amora para menopausa

Para facilitar o meu consumo, pois era algo que precisava começar a fazer efeito muito rápido, ela me indicou um extrato em cápsulas chamado AmoraLife.

Não encontrei ele em drogarias e nem em farmácias, apenas em seu site oficial na internet, mas vou te confessar que valeu muito a pena esperar…

Toda aquela sensação de tristeza, aquela vontade de ficar escondida do mundo passou em menos de 2 semanas usando o AmoraLife. Em pensar que eu já cheguei a achar que acabar com minha vida era a melhor solução… Hoje eu acho que eu preciso viver cada segundo da melhor forma possível!

Tenho certeza que se não fosse essa indicação, eu não estaria aqui para contar isso a você.

Se você está tendo problemas com os sintomas da menopausa, saiba que eles têm solução! AmoraLife neles!

- Adquira Já -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here